Elon Musk ameaça banir iPhones de suas empresas por causa de nova IA

11/06/2024

Tecnologia

Fonte: Imagem: Apple/Divulgação

Os aparelhos da Apple podem ser banidos das empresas pertencentes a Elon Musk caso a fabricante do iPhone integre a inteligência artificial (IA) generativa da OpenAI aos seus dispositivos, como anunciado na WWDC 2024. A ameaça foi feita pelo bilionário em seu perfil no X, na segunda-feira (10).

“Se a Apple integrar OpenAI no nível do sistema operacional, os dispositivos Apple serão banidos em minhas empresas. Isso é uma violação de segurança inaceitável”, escreveu o dono do antigo Twitter. Apesar de cofundador da desenvolvedora do ChatGPT, ele tem se manifestado contrário à empresa ultimamente.

smart people are cooler

Na sequência de mensagens, Musk disse que nem os visitantes poderão usar iPhones nas dependências de suas companhias se a parceria entre a gigante da tecnologia e a startup for mantida. De acordo com o empresário, os convidados terão que deixar os celulares na entrada, “armazenados em uma Gaiola de Faraday”.

O mecanismo ao qual o bilionário se refere é um invólucro feito de material condutor capaz de blindar aparelhos armazenados, protegendo-os de sinais eletromagnéticos externos e impedindo a transmissão de dados. O sistema surgiu a partir de um experimento feito em 1836 pelo físico Michael Faraday.


Venda de dados preocupa Musk

Em outra postagem, Musk explicou o motivo da possibilidade de banimento de dispositivos da Apple em suas empresas. De acordo com o CEO da Tesla, a “Apple não tem a menor ideia do que realmente está acontecendo quando entrega seus dados à OpenAI”, que pode colocá-los à venda.

Pouco tempo após a publicação, a mensagem do bilionário recebeu uma nota da comunidade, adicionando contexto ao comentário. Citando a gigante da tecnologia e outras fontes, os usuários disseram que o ChatGPT poderá ser ativado opcionalmente, enquanto a IA da Apple aparecerá como padrão.

Como explicou a Apple na WWDC 2024, o bot da OpenAI irá auxiliar a Siri a criar contexto, quando necessário, e também será usado para geração de texto e criação de imagens, entre outras funções. A empresa afirmou que não compartilhará dados com a parceira e pedirá autorização antes da ferramenta entrar em ação.

Os novos recursos de IA vão chegar ao iPhone e demais dispositivos da marca compatíveis no segundo semestre deste ano, com as estreias das novas gerações dos sistemas operacionais da Apple.



Fonte(s): Tecmundo